quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

BABÁ OU NÃO BABAR EIS UMA NOVA QUESTÃO

(Texto escrito dia 6/2/2013)
Inéditamente consegui escrever um novo texto antes de completar um mês da última postagem desde que Ian nasceu.
Ian completará 6 meses daqui 11 dias e cá estou eu com novos delírios!
Não que ele tenha aprendido a dormir durante o dia me presenteando com um tempo em que eu possa escrever neste espaço, me dedicar a algo em meu benefício ou em benefício da minha carreira de atriz hoje adormecida...
Minha carreira dorme dia e noite, Ian não!
Pelo contrário!
Ian continua exigindo atenção total e absoluta  15 horas por dia à sua divina existência e a cada dia que passa de forma mais intensa.
Já faz tempo que ele lembrava de sua carência e prazer por colo somente após o almoço me permitindo atividades domésticas pela manhã.
Hoje ele reclama por colo logo que desperta e os amigos do móbile da Fisher Price doado por uma amiga querida, andam saudosos de sua alegria e gritinhos ao contemplá-los ao nascer do dia.
Por pelo menos meia hora o macaquinho, a ararinha, o sapinho e a borboletinha giravam sobre seu olhar encantado com as cores dos bichinhos e o som de Bach. Tempo suficiente para eu tomar café da manhã e arrumar a cama.
Atualmente, após a primeira mamada da manhã, minha criatividade para entretê-lo já tem que entrar em ação para que minha bacia seja poupada de seus 9,260 Kg  antes do meio dia.
Meu corpo é uma sequela generalizada e eu não consigo vislumbrar possibilidade de me cuidar indo às sessões de fisioterapia e acupuntura "receitadas" por um ortopedista que me examinou esta semana, e nem voltar a frequentar minha querida e saudosa academia como também me recomendou o médico.
Não tenho babá.
Nem coragem e desapego para deixar Ian em um berçário e ir cuidar ma minha saúde óssea e muscular.
- Você falou em primeira mamada da manhã Veridiana ?
Sim! Ian continua manando com hora marcada... Em uma semana de mamadas extras do tipo "nocaute - sossega leão" ao final da madrugada para que eu não tivesse minhas manhãs iniciadas ás 5:00 hs, Ian deu uma "nova" arredondada e sem dúvidas isso me preocupou.
Por ele e por minha lombar.
Minha mãe sempre fala que uma babá solucionaria tudo. Minhas dores pelo corpo e as mamadas extras.
No caso de precisar dormir um pouco mais, a babá ficaria com Ian  ao invés de entorpecê-lo com meu leite. Precisando cuidar de mim a babá estaria ali para ajudar.
Diferente da maioria das mães do mundo todo, minha preocupação com meu filhinho é de peso em excesso. Meu histórico com a balança não é dos mais animadores apesar de hoje eu ter um peso bem normal e com certeza estou transferido meus traumas para sua curva de pesos e medidas.
Ian nunca teve uma febre.
Ian toma todas as vacinas e não tem reação alguma.
Ian não tem remelas.
Ian não tem catarro.
Ian não teve uma cólica.
Ian esteve em Paúba nas férias e não foi picado por borrachudo nenhum.
Ian vai para casa de minha mãe onde todos os pernilongos da galáxia vivem e não é picado.
Ian chora pouco.
Mas como sou mulher e mãe eu precisava arranjar algo para me preocupar.
Seu peso pesado!
E sua necessidade exacerbada de colo.
E por causa desta preocupação, esse fim de semana fui cúmplice de meu amor em uma extravagância consumista.
Empenhados em comprar novos brinquedos para Ian que parece não suportar mais a centopéia maluca e o chocalho de siri da Fisher Price, nem o jacaré de Nova Iorque trazido pelo padrinho e muito menos o burrinho azul amigo do Pooh, fomos em família à Alô Bebê também dar uma olhada nos cadeirões já que a vida das  laranjas lima, papaias e bananas desta casa estão com dias contados.
Há tempos quero um daqueles tapetes com arco onde penduramos vários "amigos" e deixamos nossas crias "curtindo" uma solidão. Ian provou a textura e maciez de um desses na casa de uma conhecida e ficou entretido de forma a me empolgar com a idéia de adquirir um.
Chegando no "shopping das pançudas e leiteiras" fui direto na sessão dos brinquedos a procura do tal tapete.
- Credo !! Que coisa cara! R$ 350,00 um tapetinho vagabundo com uns bichinhos pendurados? Ai amorzinho... Uma viagem gastar um dinheirão com isso. Ian fica cansado muito rápido de tudo, fora que daqui a pouco ele já vai começar a engatinhar! E no fim das contas o que ele gosta mesmo é colo.
Passeando pela loja batemos o olho em um casal se divertindo a beça com o filho de uns 6, 7 meses que encaixado em um brinquedão berrava de alegria entre pulos colaborados pelas molas do complexo de diversão para bebês da Fisher Price.
Olha a Fisher Price na minha vida aí de novo...
É lógico que colocamos Ian para brincar no  tal Precious Planet Jumperro Blue Sky Collection assim que o brinquedão foi desocupado e é lóóóóógico que Ian delirou com a nova atração.
Delirou a ponto de fazer pessoas pararem para admirar sua felicidade de tocar os pezinhos no chão amparado por uma estrutura estudada pelos americanos bitolados da Fisher Price.
Tirei fotos com celular e enviei seu delicioso sorriso para toda família via CLARO.
É lógico que ficamos muito tentados em comprar o brinquedo de valor astronômico para nossas realidades de atriz fora de cena e ator/diretor/professor no Brasil.
Tentamos negociar descontos já que o último brinquedo da loja era o que estava em exposição mas não tivemos sucesso, e com meus argumentos femininos infalíveis convenci Galdino de não comprar o brinquedo quase 3 vezes mais caro que o tapete.
Desolado e cabisbaixo seguiu em direção a nosso carro onde confessou sua decepção com meu comportamento desanimador na aquisição das poucas coisas que se interessa em comprar.
Galdino é um homem que gasta muito pouco e nunca tem desejos consumistas.
É muito comum eu desempolgá-lo nas compras das poucas coisas que despertam seu interesse.
Fora o fato de até hoje só termos comprado um berço portátil para Ian. Tudo que temos foi doado por parentes e amigos.
Meu amor disse que queria uma vez na vida ter o enorme prazer de comprar algo legal para seu filho.
Me senti castradora e chatonilda.
Me senti culpada.
Dei toda razão a ele e me senti também uma estraga prazeres de marido.
Fomos para o Shopping Eldorado com a nova missão de comprar o  CD "Pequeno Cidadão" do Arnaldo Antunes para nosso pequeno cidadão.
Passando pela PB Kids resolvemos entrar para ver se havia o tal brinquedão e se o preço era o mesmo que na Alô Bebê.
- Sim, os brinquedos da Fisher Price são tabelados senhora. Mas você pode estar passando o cartão de crédito em até 10 vezes sem juros.
Quando falam no gerúndio comigo minha vontade é de processar a pessoa. De mandar prender.
-Você está presa por falar no gerúndio!!!
Ou de demiti-la mesmo não sendo a mesma minha funcionária.
No caso a minha vontade era de não comprar o brinquedo para não ter que continuar ouvindo aquele assassinato à língua portuguesa.
Minha pátria é minha língua.
Mas Galdino pegou no meu ponto fraco me convencendo a apoiá-lo ao comentar que Ian se exercitaria no tal brinquedo além de me dar uma trégua para meus afazeres domésticos.
Exercício = gasto de caloria = emagrecer.
Ian emagrecer !
Entretenimento para Ian = tempo livre para cozinhar = alívio na coluna.
Veri descansar !
- Vamos comprar o brinquedo já !!!
Voltamos para casa com um mix de culpa, empolgação e medo.
Galdino empolgadézimo montou o brinquedo assim que chegamos em casa.
Ian não amou o brinquedo como na Alô Bebê...
Meu amor com seu olhar clínico detectou várias esquisitices no  " Play Center" nos fazendo voltar a Alô Bebê para comparar os brinquedos.
Eles são iguais.
Ian foi novamente colocado no brinquedo da loja e se divertiu como da primeira vez. E como ele não se diverte com o dele em casa...
Nas instruções é enfática a indicação de não ultrapassar 20 minutos de atividade no brinquedo provavelmente em função da coluna ou da bacia do bebê o que me decepcionou muito já que por um instante acreditei estar comprando algumas horas de trégua.
Acreditei estar comprando uma babá.
Tenho muita preguiça de empregados. De tê-los por perto, de orientá-los, dos assuntos e suas chatices clássicas.
Confesso aqui o meu preconceito por mães que não vivem sem o auxílio de babás, mas desde que voltamos de férias onde Ian se viciou em colo, meu novo sonho de consumo é a aquisição de uma por uma questão de saúde mental e ortopédica.
Não podemos contratar uma mas o brinquedo da Fisher Price em 10 vezes podemos comprar.
Em outro momento vou escrever mais sobre o assunto.
Os prós e os contras.
Algumas vezes TIVE que colocar Ian em frente a televisão vendo Cocoricó para poder almoçar sem sua reclamação por colo e pensei: " Uma babá agora, por mais ignorante, burra, sem instrução, sem cultura ou sem graça  que fosse, seria melhor que a nossa tela plana com o Julho, Lola , Lilica e Zaza.
O ser humano e seu calor sempre serão melhores que a TV Cultura por mais legal que seja sua programação.
Me arrependi da compra do brinquedão, fiz a confissão ao meu marido com um enorme pesar mas aprendi algumas coisas.
Lição 1 : Bebês gostam muito mais de gente que de brinquedo.
Lição 2: Santo de casa não faz milagre, tudo na rua sempre será melhor. (Ian gosta do brinquedo na loja, em casa não!)
Lição 3: Bebês se cansam rápido de tudo, menos do pai, da mãe e de colo.
Lição 4: Tenho que aceitar que por mais um período minha vida continuará sendo de Ian e que casa, comida e roupa lavada poderão não estar cuidada, pronta no fogão e passada e dobradas em seus devido lugar em acordo com o que considero correto.
Lição 5: Não adiante eu querer emagrecer Ian. Isso acontecerá na hora certa. Ou não!
O pediatra que hoje considero "O médico de Ian" diz que ele está duas linhas acima da curva considerada normal para sua idade e tamanho.
Esse mesmo pediatra sugere que Ian mame de 3 em 3 horas e que na introdução do alimentos após 6 meses completos ele tome suco de laranja lima entre as mamadas da manhã e coma banana ou mamão papaia na  primeira mamada da tarde seguido de peito.
Achei uma loucura Ian comer e mamar, mas... O cara é médico!
Após passar por 4 pediatras associados a UNIMED até encontrar "O médico de Ian" que considerei menos péssimo, ontem fui conhecer a quinta pediatra da história clínica de meu rebento para tirar a prova  e também para ter motivos para sair de casa com ele.
Já que meu Sling se tornou um uniforme e é quase mais um membro de meu corpo onde Ian se sente pleno - na vertical e colado em mim - que esta tríade Veri/Ian/Sling vá para a rua passear!
Passear pela minha modesta casa de 130 metros quadrados com Ian horas e horas pendurado em mim se tornou monótono de mais para nós três.
Até o Sling reclama quando percebe que a paisagem será o sofá  laranja da sala, os imãs de bandeiras do Brasil da geladeira e as rosas de chita recortadas que decoram a parede de nosso quarto.
Ao entrar pontualmente na sala da doutora, o que é raro nos consultórios de qualquer especialidade hoje em dia, me deparei com uma simpática e sorridente velhinha. O sobrenome da pediatra homeopata estampado na porta da clínica já havia me confortado. Sobrenome judaico! Um ótimo sinal. Quase 70% dos prêmios Nobel foram concedidos a Judeus e não é a toa que eles dominam o mundo.
2 boas informações: uma velha e judia. Provavelmente experiente pelos anos de carreira e estudiosa.
Velhos são sábios.
Judeus são estudiosos.
Estou quase me convertendo!
Em pouco tempo de conversa já recebi mais uma boa informação; a "veinha" é professora da Escola Paulista de Medicina.
Educadamente levei algumas "bronquinhas".
A primeira por eu estar fazendo consultas em diversos pediatras. Ela me disse para escolher um e sossegar para não ficar confusa com a variedade de condutas e opiniões.
Concordo! Mas o que posso fazer se ainda não me sinto feliz e satisfeita com o "casting médico" visitado até então? Cheguei a conhecer uma Homeopata de nome Afra que simplesmente só olhou na minha cara 10 minutos após minha entrada na sala e início da consulta! Não consigo compreender como isso é possível mas aconteceu e eu relatei para a "veinha".
Conversamos um pouco sobre meu parto, sobre meus hábitos com Ian em relação a passeios, Sol e atividades, além do assunto sono.
Ian não dorme de dia o que ela disse ser  "o jeito dele".
Disse que acho que seria bom ele dormir durante o dia e ela perguntou:
- Bom para quem ?
A segunda bronquinha levei quando disse que Ian mamava de 3 em 3 horas.
- Não! É muito! Ele deve mamar de 4 em 4 horas e isso já devia estar sendo feito desde o terceiro mês de vida dele!
- Ahhhh sei... !!! Bom, essa foi a indicação do último pediatra que estive e que inclusive me disse para que as mamadas sejam dadas sempre na mesma hora e desta forma tenho feito há 2 meses.
- Sou professora da Escola Paulista de medicina e assim ensino para meus alunos há muitos anos. Ian não é mais um recém nascido para mamar de 3 em 3 horas. Ele mama de madrugada?
- Mama!
- Já devia ter tirado essa mamada há um tempo também. A noite é feita para dormir e não para comer e como já te disse, Ian não é mais um recém nascido para mamar desta forma. Ele precisa de pelo menos 8 horas de sono seguido durante a noite.  Quando ele acordar querendo peito, deixe chorar. Não há mal nenhum em deixá-lo chorar. Faz bem para sua capacidade pulmonar e em 4 ou 5 dias ele já terá aprendido.
- Mas.. e eu ?  Como dormirei  essas 4 ou 5 noites. Ian dorme no meu quarto.
- Ele não tem o quarto dele?
- Tem mas é muito distante do meu. Fica na parte de cima da casa onde ele dormiria sozinho.
- Uma babá poderia te ajudar muito nesta situação. Ela dormiria com ele te poupando de ouvir seu choro.
- Não posso ter uma babá.
- Acho então que está na hora de você pensar em mudar de casa. Você me contou que não gosta de sua vizinhança... Você já tem dois bons motivos para procurar outro lugar.
- Ahhhhhhhhh sei...
Tadinha da "veinha", ela não foi grossa e nem falou por mal. Ela foi sincera e no fundo ela tem toda razão. Está mais do que na hora de eu mudar de casa, mas essa é a que eu tenho!  Vender e comprar uma casa não é algo que se faça num estalar de dedos.
Me perguntou o que me levou a seu consultório além da minha busca por um médico que me agrade.
Falei sobre o peso de Ian e levei mais uma bronquinha.
- Ele é um menino lindo, saudável, feliz. Olha a cara desse moleque! Eu não vou te falar de curva porque não uso. Cada criança tem uma! Não se preocupe. O que ele tem não é gordura. Ele é forte! O que mais ?
Ela era solícita e estava disponível. Chegou a brincar com Ian enquanto pesava, media e examinava! Chamou meu amorzinho de LINDO... Se eu tivesse mil coisas a perguntar  ou se Ian tivesse problemas, ela responderia pois estava ali para isso.
Coisa rara!
- Ia fará 6 meses em pouco tempo e quero saber o que você pensa da introdução de alimentos.
- Inicie com suco de laranja lima entre as mamadas. Comece com 10 ml e vá aumentando a cada dia.
Se quiser manter a alimentação só com leite materno até 7 meses, você também tem essa opção.
- Mas e as frutas, as papinhas...?
- Esse é um outro passo e falaremos isso na próxima consulta.
- Devo voltar em 1 mês ?
- Em quarenta dias.
Fui embora do consultório feliz por mais uma vez ouvir de um médico o quanto Ian está bem, decidida a resolver com meu marido o que acreditamos ser mais sensato em relação a introdução dos alimentos e determinada a tirar a mamada da madrugada após o carnaval já que iremos viajar.
Impossível treinar mudança de hábitos fora de casa.
Durante o caminho até a casa da minha mãe fui pensando em soluções para nossa separação de Ian. Em algum momento ele terá que dormir em seu quarto.
Quem fará companhia para que Ian não fique sozinho na parte de cima da casa?
O brinquedão da Fisher Price é que não vai ser !
Contratar uma babá é mais barato que mudar de casa...
Eu não suporto babás!
Mas enlouquecerei com o choro forte e solitário de Ian no piso superior da casa.
Babá ou não babar, eis uma nova questão.



                                                                  Ian na Alô Bebê

                                                                       Ian em casa

9 comentários:

  1. Meu amoooooooooor, como vc arrasa escrevendooo, sempre.... Me senti do seu lado com a medica... comprando o brinquedo, enfim...
    Estou me sentindo MEEEEEEEGA ausente, isso me deixa MUITO, MUITO triste... PROMETO q essa fase vai passar LOGO e ja ja estarei ai carregando o Ian qdo vc precisar e amassando se vc deixar hahahahaha AMO MUUUUUUITO VOCES!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Relaxa CamisssBárbara! Cada um tem a vida para cuidar...
      Ian completa 6 meses no domingo e essa data é expressiva pois termina minha suposta licença a maternidade e eu preciso voltar a fazer minhas coisas. Academia, procurar trabalho, batalhar a volta do espetáculo para algum lugar da cidade, entrar no PROAC com novos projetos... Tem muita coisa para ser feita e eu estou vacilando. De alguma forma acomodada na condição de mãe. Aceitarei de bom grado sua ajuda nesta nova fase mas com trabalho. Preciso trabalhar, preciso ter alguma atividade MINHA, em meu benefício, por mim !
      Obrigada por me elogiar!
      Beijos e saudades

      Excluir
  2. Hehe....
    Crianças que não dormem!!!! O Davi cochila somente meia hora por vez. Para um soninho mais longo, só quando dormimos juntos à tarde.
    Mais uma vez adorei e me identifiquei muito com o texto! Como mantê-los distraídos para poder lavar a louça, comer ou cozinhar, tarefa quase impossível!!!!
    Um grande beijo!!!
    Karina e Davi.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá minha querida!
      Obrigada por compartilhar o post no facebook!!!
      Inéditamente Ian dormiu hoje por 2 horas depois da mamada da manhã e sei que isso só aconteceu em função da minha presença na cama e por eu ter deixado ele chorar por 20 minutos antes de mamar.Ele já queria colo e eu conseguir dizer não. Fiquei ao lado dele fazendo carinho, contemplando suas lágrimas, sua braveza até que chegou a hora dele mamar. mamou e chapou.Mas foi eu sair da cama para preparar almoço, ligar para minha mãe e começar a vida ele acordou. Mas ficou um tempão admirando sua mãozinha me possibilitando um longo telefonema para "a vovó".
      No meu próximo post vou falar sobre a retirada da mamada da madrugada e sobre viagens. Ficarei esperando seus comentários que tanto me alegram.
      beijos e SORTE !!!

      Excluir
  3. Se é difícil comermos, imagina preparar a papinha???? Eles vão ficar no LM até os dois anos, quando puderem comer marmitex ou lasanha congelada!!!! Boa sorte pra nós!!!!!! Beijos!

    ResponderExcluir
  4. oi sou especialista em roupinhas e fantasias para books em bebês e crianças conjuntinho para bebês em books fotograficos ou não como vestidinhos, sapatinhos, saida de maternidade, fantasias em geral para bebês, toquinhas, gorrinhos, ACESSORIOS NEW BORN recem nascidos, de tudo para bebês
    FAÇO SOB ENCOMENDA CONFIRA MEUS PRODUTOS
    Perfil https://www.facebook.com/reginapaixaoporartes

    ResponderExcluir
  5. Olá. Gostei muito do texto. Obrigado.
    Apenas gostaria de deixar minha dica para quem busca emprego ou estágio. O site de classificados de emprego http://www.vagasdeemprego.net é uma boa opção de busca. Preparação é tudo, ficar esperando só não vale. Boa sorte. :)
    Vitor junior

    ResponderExcluir
  6. Olá, adorei seu post, me identifico completamente contigo,ainda estou na fase anestésica meus bebês tem 01 mês e meio, e eu estou em uma guerra constante, minha casa não fica arrumada, não consigo comer, dormir então... atualmente é meu sonho de consumo. No início os gêmeos ( Vinícius e Isabella) cada um tinha um horário, agora parece que estou no meio de um furacão.... os dois choram juntos, querem mamar na mesma hora, querem banho na mesma hora, e eu ainda tenho uma menina de 03 anos, que quando começa a chorar também só me faz ter vontade de sair correndo... assim como você eu as vezes me pego chorando, fico pensando comigo... VAI PASSAR SE ACALMA!!! rsrrsrsrs Realmente é desesperador. Mas eu também coloquei na cabeça que não preciso de ajuda constante de ninguém, é óbvio que meu orgulho não está ajudando... mas vou tentar.
    Desejo a nós 02 boa sorte. Bjs

    ResponderExcluir
  7. Oi Shirley!!!
    Para você só tenho uma coisa a dizer : PARABÉNS !!!!
    2 de uma vez é coisa de GUERREIRA e vc com certeza é uma.
    Dizem que Deus não nos dá uma cruz mais pesada do que podemos suportar enão vc foi premiada com 2 de uma só vez porque é capaz.
    Acabo de perceber que o primeiro dente de Ian rompeu sua gengivinha. Estou na casa da minha mãe e irei dormir aqui hoje para que ela cuide dele enquanto eu durmo no quarto ao lado e meu marido em nossa casa sozinho. São as tais ajudas que até então eu não vonha aceitando mas desde que voltamos de viagem do carnaval tenho me esforçado para recebe-las sem traumas e culpas.
    Tirei a mamada da madrugada há um mês e venho sofrendo as consequências de noites muito mal ou não dormidas de forma intensa.Ian que dormia bem e só acordava uma vez na madrugada para mamar, passou a acordar de 3 a 9 vezes por noite... Há 10 dias decidi deixar chorar no berço e em 2 noites ele estava dormindo direto das 21:00 ás 5:00 da manhã mas há 3 noites ele vem acordadndo e não para de chorar!! Antes de ontem chorou 1 hora e 45 minutos sem parar e o peito foi a única solução. Conclusão: Há 3 noites Ian mama várias vezes durante a madrugada me trzendo culpas, remorsos e temores em relação a seu peso! Fora as dores no corpo pois ele dormindo em minha cama comigo e meu marido fico tensa com medo de sufocá-lo ou de nosso edredom sufocá-lo que e não consigo dormir...
    Ai ai ai... O único consolo é esse : Vai passar !
    Estou para escrever um novo post há dias que se chamará " A Exaustão de tanto amar". Vamos ver se ele sai hoje aqui na casa da minha mãe.
    Obrigada por ler o que escrevo !!
    Beijos, SORTE e PARABÉNSSSSSSSSS!!!

    ResponderExcluir